Programa De Olho na Cidade

19/09/2012 - 16:19

Ruy Barbosa denominou Feira como Princesa do Sertão

A história é contada pelo professor Raimundo Gama
Feira e sua História
 Ruy Barbosa denominou Feira como Princesa do Sertão
Foto: Willian Amorim

A 6ª Edição do projeto Feira de Santana e a sua História, do Programa de Olho na Cidade entrevistou na tarde desta quarta-feira (19), o professor Raimundo Gama, que falou sobre, Feira de Santana e Ruy Barbosajurista, político,diplomata,escritor, filólogo, tradutor, orador brasileiro e o criador do nome Princesa do Sertão.

“São muitas as ligações de Ruy Barbosa entre elas posso destacar,” .Em 22 de fevereiro de 1893 realizou um conferência no Teatro São João em Salvador, com entrada paga, onde o dinheiro arrecadado, enviou para ajudar 50 órfãos,  na época internados no asilo Nossa Senhora de Lurdes em Feira de Santana.

Ainda como senador chegou a liberar um imposto para o processo de importação da estátua de Prade Ovídio, na ocasião recebeu uma serie de pedidos para resolver o problema da água em Feira de Santana.

Segundo o professor sete anos depois, Ruy Barbosa, visita Feira de Santana, entre os dias 23 a 26 de dezembro de 1919, onde afirmou em uma conferência realizada na cidade, que esta localidade mereceria receber o título de “Princesa do Sertão”, e segundo Ruy Barbosa, o município assumia com mérito o posto de cidade mais importante do interior do Estado, o que corresponderia a uma espécie de segunda capital da Bahia.

 “ A conferência  ocorreu na madrugada do dia 26 de dezembro no cine teatro Santana, na época ficava localizado na Conselheiro Franco, ele fez o anunciado em abertura dizendo que Feira de Santana era a Princesa do Sertão,” lembrou.

 Seu argumento repousava na observação da movimentação comercial promovida pela feira do gado e por sua feira livre, que davam à cidade uma movimentação somente encontrada na capital.

 Assim a imagem de opulência do comércio feirense era vista como símbolo evidente do desenvolvimento da cidade, atraindo as atenções de autoridades regionais e nacionais, possuía raízes bastante visíveis no antigo comércio do gado que deu origem ao município.

 Princesa do Sertão: Passou a ser compreendida como referência principal do sertão baiano para as populações litorâneas. Após a visita do jurista baiano, inúmeros visitantes evocaram este apodo para enaltecer o município e compor sua imagem ante o cenário regional e nacional.

Um fato interessante destacado pelo professor, durante a estadia de Ruy Barbosa na cidade um grupo de senhoras, lhe entregaram um álbum, com 25 fotos de casas Feira de Santana. “ O Álbum se encontra atualmente, na Fundação Casa Ruy Barbosa no Rio de Janeiro é uma história viva de Feira de Santana,” destacou Raimundo Gama.

Raimundo Gama é um dos fundadores da Universidade Estadual de Feira de Santana, membro do Instituto Geográfico Histórico da Bahia e da Academia Feirense de Letras, é presidente do Lainus Clube e fundou o Museu Casa do Sertão.

 

Comentários

Leia também